Girl, Uplift your Soul!

O que a gratidão provoca em mim.

“Eu choro quando estou grata.

Choro com um sorriso tão suave, gentil e fluído.

Eu sinto uma paz, uma calma, uma confiança em mim, no universo e de que tudo está bem, de que tudo está exatamente como deveria estar.

Eu ouço música e sinto a letra no coração e o ritmo no corpo e espírito.

Eu sinto-me tão feliz, tão completa, como se nada mais me faltasse, como se tivesse exatamente tudo o que eu preciso nesta vida.

De repente, tudo encaixa.

Eu sinto uma conexão tão grande comigo mesma, e essa conexão, oh, essa conexão sabe a casa.

Hoje conheço um novo detalhe meu, um sítio inexplorado há 30 anos.

Hoje conheço uma parte de mim que está ansiosa para se mostrar ao mundo!

Obrigada! Simplesmente obrigada!”

 

Esta foi a entrada que coloquei neste preciso momento no meu diário.
Sem alterações, sem filtros, está ai tudo o que estou a sentir.

 

Hoje dei um passo na minha viagem de auto valorização.

Hoje reconheci em mim algo que valorizo, que adoro, que amo, e acima de tudo, que sei que tem valor.

 

Quando descobres uma parte de ti, uma parte que te excita ao ponto de respirares com som (expressões que as tuas amigas te ensinam e que entram para o teu dicionário de escrita), ao ponto de saberes que estás destinada a fazer isto porque é tão natural que entendes que faz parte de ti.
Entendes que essa parte de ti é a marca que podes deixar no mundo para dizer que estás aqui.

Entendes o que realmente estás aqui a fazer. Que não existes por existir.

Que tens uma razão para estares viva e que essa razão é que só tu podes criar o que estás a criar da maneira que deves criar pois essa maneira é só tua e tem o teu nome escrito em todos os detalhes.

Entendes que és insubstituível porque só tu podes ser tu.

 

Se isto não é um passo para amor próprio e auto valorização, então não sei o que é.

 

Por isso é que é tão importante tu fazeres aquilo que te alimenta a alma e aquilo que te faz respirar com som quando pensas em fazê-lo.

Por isso é tão importante descobrires quem és, descobrires o que gostas, o que não gostas, o que queres, o que não queres… Porque só assim te descobres a ti mesmo(a).

 

Por isso, agradeço à vida por me ensinar o que gosto e o que não gosto, o que quero e o que não quero através de experiências, situações e pessoas que me ensinam um pouco de mim todos os dias.

 

Começa a ver o mundo como a realidade que te constrói a tua essência interior e que te molda ao jeitinho que deves ser, sem tirar nem por.

Entende que tudo o que te aconteceu na vida, aconteceu POR TI; para que pudesses receber todos os frutos daquilo que é exterior a ti e nutrir então a tua alma com conhecimento e sabedoria.

 

Embarcar numa viagem de autoconhecimento e olhar para dentro é o único caminho para a felicidade. E eu não digo isto para soar a cliché. Eu digo isto porque EU SEI que é verdade pois está a ser o único caminho que me está a levar até lá.

 

Qualquer vazio que tenhas em ti, SÓ pode ser preenchido por ti. Só por ti.

Começa hoje…

Procura conhecer-te.
Procura saber quem tu és.
Descobre-te, explora-te e eu prometo-te… Tu vais encontrar um mundo inteiro por explorar dentro de ti.

E digo-te já… Vais ADORAR a viagem!!!!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.