Girl, Uplift your Soul!

Tu podes escolher quem és. Aliás, SÓ TU o podes fazer – Deixa de andar com o passado às costas.

Uma das coisas que mais ouvimos por aí é “enquanto viveres no passado, não vais conseguir andar para a frente com a tua vida.”

Eu concordo.
No entanto, a verdade é que eu não fazia a mínima ideia do que é que isso significava realmente.

Como assim? É suposto eu esquecer o meu passado? O que é que é suposto fazer com o passado?

Eu sempre fui o tipo de pessoa que utilizava o passado como razão e desculpa para tudo.
“Eu sou/penso/falo/ assim porque no passado vivi/passei/conheci isto.”

Mas a verdade é que aos 30 anos entendi finalmente o verdadeiro significado de “deixar de andar com o passado às costas”. Finalmente entendi que das duas, uma, ou ganhava responsabilidade pela minha vida e pelas minhas escolhas e comportamentos, ou então, iria estar dependente do meu passado para o resto daminha vida!

Não é fácil assumir responsabilidade por quem somos. Então quando chegamos à parte de vermos que tal como todos os outros, nós também temos aquilo que tanto julgamos e criticamos – Defeitos – Torna-se ainda mais complicado.

A verdade é que assumir responsabilidade pela nossa vida é fazer tudo menos dar desculpas e passar-nos a mãozinha por cima enquanto nos vitimizamos pelo que já passamos.
Estamos tão habituados a justificar a nossa essência e os nossos comportamentos com o passado, que assim que deixamos de poder fazê-lo ficamos totalmente perdidos porque deixamos de saber quem somos.

É. Não é fácil. Para mim pelo menos, não foi mesmo.

Mas e se eu te disser que vale TANTO a pena?

Vale tanto a pena descobrir quem está por baixo de todas aquelas capas do passado.

Quem está por baixo da capa do abandono?
Quem está por baixo da capa do abuso?
Quem está por baixo da capa da indiferença?
Quem está por baixo da capa da traição?
Quem está por baixo da capa do medo?

Amiga, tira as capas. Vais-te sentir tão mais leve.

Como?

Explora-te. Viaja para dentro de ti. Entende a tua vida. Coloca porquês e procura as suas respostas.

Deixa-me ajudar-te.

O que é que o abandono te ensinou?

Será que te ensinou que tu não podes controlar quem fica e quem vai embora da tua vida? E como é que tu reages a isso? Será que poderias reagir de maneira diferente?
Porque é que o abandono te causa tanto mau estar?

O que é que o abuso te ensinou?

Será que te ensinou que não sabe bem estares à mercê do mundo e que deves aprender a impor limites? Como te sentes quando pensas em meter os travões e dizer “não”? Sentes-te confortável em fazê-lo?

E a indiferença? O que aprendeste com ela?

Gostas? Não gostas? Como lidas e o que sentes quando te sentes invisível?

O que é que a traição te mostrou?

Será que te mostrou o teu lugar no mundo e te fez criar os teus valores e crenças pessoais?

E o medo? O que é que ele te traz?

O que é que o medo te faz sentir? Será que já tiveste coragem por teres experienciado o medo? Ou será que te deixas controlar tanto por ele que até congelas?

Eu acredito que tudo aquilo que vivemos tem realmente o propósito de nos tornar mais sábios e acima de tudo mais fortes a nível emocional. 

Eu acredito que podemos retirar sabedoria de qualquer situação, seja ela qual for. 

Mas a diferença entre retirar sabedoria e manter o passado vivo no nosso presente é bastante grande. 
Uma traição não te ensina que todos os outros são iguais e que todos te vão trair. 
Um abandono não te ensina que todos os outros são iguais e que todos te vão abandonar. 

Essas situações acontecem para que tu aprendas a saber lidar com elas utilizando a tua inteligência emocional e por consequência desenvolveres as tuas capacidades e forças. 

E sim, o mundo tem muito mal; mas eu acredito que tem tanto de mal como tem de bom. 

Portanto, a ideia não é nem nunca foi esquecer o passado.
A ideia é apenas retirar dele aquilo que te eleva, que te torna mais tu, a sabedoria de todas as tuas experiências.

E acredita, nada do que tens que retirar pesa em ti.

Portanto, se ainda dás por ti a justificar quem és e o que fazes agora, por quem foste e aquilo que viveste no passado, deixa-me que te diga que se queres alcançar bem estar, tens muito trabalho pela frente. 

Libertares-te do passado é entenderes o que viveste, porque é que o viveste, o que é que o que viveste te trouxe de bom, e depois, finalmente, perdoa tudo aquilo que tens para perdoar, e segue com a certeza de que a tua vida foi e é divinamente desenhada para te ajudar a evoluir; cabe-te a ti saborear os frutos dessas lições.

Cabe-te a ti quereres descobrir a tua verdadeira essência – Quem és tu realmente, independente de tudo aquilo que compôs o teu passado.

Precisas de ajuda?
Envia-me um email para: thespiritualchickblog@gmail.com e diz-me, como te posso ajudar? 

And Girl, Uplift your Soul!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.